André Ferreira sugere a Bolsonaro o aumento do limite do MEI de R$ 81 mil para R$ 240 mil e mais

André Ferreira sugere a Bolsonaro o aumento do limite do MEI de R$ 81 mil para R$ 240 mil e mais
Foto Divulgação: Folha de Pernambuco


O deputado federal André Ferreira, lider do PSC na Câmara Federal, participou de reunião com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), juntamente com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, assim como o presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo, e Zequinha Marinho vice-líder do bloco PSC/DEM/PR no Senado.

A reunião teve como objetivo debater sobre os principais projetos que estão tramitando no Congresso Nacional, além de uma agenda para que o País retome o crescimento econômico, no Palácio do Planalto.
 
As pautas prioritarias para o Brasil definidas por Bolsonaro e Lorenzoni são a reforma da Previdência e o pacote anticrime, do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Além das pautas em questão, o PSC também entregou ao presidente Bolsonaro uma pauta com quatro pontos que o partido defende que seja acolhida pelo Executivo.

A primeira é o reajuste da tabela do Imposto de Renda, isentando o pagamento do tributo retido na fonte quem ganha até R$ 5 mil reais.

A legenda também defende o aumento do limite da receita anual bruta do microempreendedor individual (MEI) de R$ 81 mil para R$ 240 mil, permitindo, também, que possa contratar até dois funcionários.

O terceiro ponto também defende a ampliação do limite anual de receita bruta para as microempresas de R$ 360 mil para R$ 1,080 milhão.

Por fim, pede a alteração do limite anual de receita das empresas de pequeno porte de R$ 4,8 milhões para R$ 14,4 milhões.

“São medidas que ajudam a criar um ambiente favorável à criação do emprego, ajudando, consequentemente, o aquecimento da economia. Esperamos que o Governo acate as nossas sugestões”, Argumentou André Ferreira líder do PSC na Câmara Federal.

Reportagem originalmente publicada pelo Jornal Folha de Pernambuco por Jairo Lima com Juliano Muta.

Deixe abaixo seu comentário opinando sobre a sugestão do deputado.
Tecnologia do Blogger.