Conta bancária para MEI no CNPJ ou no meu CPF?

Conta bancária para MEI: Onde abrir e o que é preciso?
Imagem por: Javi_indy / Freepik
Ter uma conta bancaria para MEI feita como Pessoa Jurídica (Feita no nome da empresa CNPJ) é essencial para o Microempreendedor Individual, visto que dentre outras coisas facilita para o Microempreendedor na obtenção de crédito ou outras operações financeiras.

Abrir uma conta no banco não é um processo difícil, mas requer atenção do Microempreendedor com algumas informações principais.

Você é um Microempreendedor Individual e pretende abrir uma conta no banco, mas está com dúvidas? Então recomendo que leia este artigo até o fim.

Tipo de conta


O recomendado para o MEI é que ele abra uma conta jurídica, ou seja que a conta bancária seja feita no nome da empresa utilizando o seu CNPJ e não no nome próprio pessoa física.

Fazendo a conta no CNPJ evita problemas tributários para a pessoa física e com isso diminui os erros patrimoniais.



Desta forma também fica mais fácil de controlar o que é dinheiro da empresa (capital) e o dá pessoa física.

A lei diz que o MEI está desobrigado a manter escrituração contábil. Porém algumas ou posso dizer diversas instituições financeiras e bancos recomendam que estes profissionais busquem a orientação de um contador para providenciar a documentação exigida e não terem problemas, principalmente quando aparece a necessidade de análise da liberação da linha de crédito.

Os benefícios de abrir uma conta no banco


O Microempreendedor que tem uma conta bancária, conta com acesso fácil a linhas de crédito, empréstimos, cartões de crédito e cheques, os programas de fidelidade, os consórcios e possíveis investimentos.

Até mesmo tem acesso a soluções para recebimentos de suas vendas, como maquininha de cartão de crédito, ou vendas por boletos bancários.

Mesmo que você não opte por uma máquina de cartão do próprio banco, mas sim de outra instituição você precisará de uma conta bancária para receber as vendas realizadas por ela.

Com uma conta PJ o MEI encontra taxas mais barata, quando digo isso é muito mais barata do que uma conta pessoa física, é com a conta PJ que o MEI encontra as portas abertas nas principais instituições de crédito.



Em qual banco abrir uma conta PJ?


Diferente das outras modalidades de empresa, o MEI não tem muitas opções na hora de abrir uma conta.

Por não possuir contrato social, muitas instituições não reconhecem o MEI como empresa, por isso não oferecem serviços para esta modalidade, algo que ainda precisa melhorar muito para o Microempreendedor Individual.

Os bancos públicos são as opções para o Microempreendedor Individual (MEI) estar abrindo uma conta como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste.

Documentos necessários para abrir a conta


Conta bancária para MEI: Onde abrir e o que é preciso?
Imagem por: ijeab / Freepik


A primeira coisa que o MEI precisa fazer é comprovar sua renda, para saber como, leia o artigo. Como comprovar renda do MEI para abertura de conta em banco.

Pela comprovação da renda é que o banco irá determinar qual será o limite disponível na sua conta, algo que varia de R$ 300,00 a R$ 1.000,00.

Mas isso depende de alguns fatores como:

  • Se o profissional possui veículo próprio e se está quitado ou ainda está pagando.
  • Se mora de aluguel ou tem casa própria
  • Se possui dívidas como pessoa física
  • Dentre outros dados financeiros




Tudo deve ser especificado no documento no momento da abertura, por isso o MEI deve ler com atenção todos os detalhes, preenchendo as informações com muito cuidado.

Por fim, os demais documentos são.

  • Certificado de Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI)
  • Cartão CNPJ
  • RG e CPF do empreendedor
  • Comprovante de endereço em nome do MEI (Luz, Gás, Telefone, TV por assinatura ou Água)
  • Certidão negativa (Disponibilizada pela Receita Federal)
  • Comprovante de renda


OBSERVAÇÃO: Se você ainda não sabe como gerar as certidões de negativas, recomendo que leia o artigo. Como gerar as certidões negativas do MEI.

VEJA TAMBÉM:



Paga alguma coisa para abrir conta no banco? Quais são as taxas?


Para a abertura é preciso realizar um depósito inicial que varia de R$ 50,00 a R$ 200,00 dependendo do banco escolhido.

Esta taxa é para cobrir alguns gastos bancários como a manutenção da conta, enquanto o microempreendedor não faz movimentações.

O mesmo cuidado que você tem diariamente com a gestão financeira de sua empresa, você deve ter no momento de abrir uma conta.

Você pode verificar os valores médios cobrados por bancos públicos e privados ao acessar o portal do Banco Central, mas uma boa prática é visitar os sites de cada instituição financeira, nos quais, além de verificar a disponibilidade de conta jurídica para MEI, poderá visualizar a tabela de tarifas cobradas do início do vínculo à contratação de serviços.

Este ponto exige bastante atenção, pois deve avaliar com cuidado qual a real necessidade da sua empresa, para que ao aderir um pacote de serviços, não pague por serviços que não irá utilizar, mas também não compre um pacote com poucas funcionalidades o que não atenderá todas suas necessidades.

Para chegar ao pacote perfeito para seu perfil vale avaliar quais serviços serão utilizados:

  • Quantidade de saques
  • Quantidade de transferências
  • Quantidade de extratos
  • Quantidade de depósitos e pagamentos mensais
  • Emissão de boletos
  • Holerite eletrônico
  • Custódia de cheques
  • Débito automático entre outros


Outro ponto a ser levado em consideração é a possibilidade de abrir uma conta poupança para pessoa jurídica, como também a existência de agência física do banco no seu bairro, cidade ou proximidades, facilidade de realizar serviços online e disponibilidade de caixas eletrônicos.

Tendo todos os cuidados devidos, você certamente estará preparado para escolher qual o melhor banco e pacote de serviços para sua empresa.

Manter também o bom relacionamento com o banco escolhido é primordial para que você consiga as melhores oportunidades, tanto em negociação de pacotes e tarifas como as opções personalizadas de crédito ou investimentos.

Gostou deste artigo? Então compartilhe ele e se ficou alguma dúvida deixe nos comentários.

Tecnologia do Blogger.